16 maio, 2007

O EDUCADOR precisa:

Escutar o aluno; permitir que ele apresente seu ponto de vista e o defenda; ouvir a história de sua vida; não obrigá-lo a falar ou escrever a respeito de um tema que ele não domina; não impor modelos rígidos para realização de tarefas; aceitar interpretações ou leituras adequadas, mesmo que não previstas nos manuais; permitir que ele se leia e se corrija quando necessário, e quantas vezes necessário; realizar tarefas coletivas; equilibrar as tarefas escritas com outras tantas de caráter oral; permitir que o aluno compare, contraste, generalize, particularize, descubra semelhanças e diferenças através de sua própria atividade mental; permitir que ele crie, enfim – ser também um pouco professor.

2 comentários:

Anônimo disse...

Quando iniciei a leitura da sua postagem, tive uma lembrança dos meus tempos de escola, lembrei-me das redações solicitadas após as férias, quase sempre era o mesmo tema,,ficava doida com isso.Será que ainda PEDEM ESSE TIPO DE REDAÇÃO OU OS PROFESSORES ANDAM MAIS CRIATIVOS?
Marta.

Marli disse...

Oi
os tempos mudam. Estamos numa geração da interatividade. Os jovens se comunicam como nunca e os professores precisam aproveitar essa energia e canalizar para o lado bom. beijos!